Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

na cama...

nesse labirinto de brancos,
sem fantasias coloridas,
repousa o amor
no corpo que adormeceu.

...e se os olhos foram mãos,
varrendo o tamanho,
sobressaltada a madrugada,
gerou o estranho.

o estranho, o sórdido,
o canino aluado,
o desejo demoníaco,
o amor desejado,
o ímpeto maniaco.

nesse labirinto de vazios,
na imensidão da cama,
congelam os frios,
sonha quem trama.

...e se no sonho varonil
o desespero não tem boca
morre em desejos mil
a vontade que foi louca.






João Videira Santos
Enviado por João Videira Santos em 12/05/2006
Código do texto: T154693

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Videira Santos). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Videira Santos
Lisboa - Lisboa - Portugal
233 textos (16634 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:53)
João Videira Santos