Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Antena sem número!

Se um antes vem depois, diversão,
Divergir parâmetros contemporâneos
Piscada na agulha aflita do palato
Atro rebaixado na curva do mundo
Criaturas dopando a cisterna com ácido
Fuga do cálice vira piada quase mortal
O homem morcego que tudo cria, coringa,
Batida gorda na bunda exposta, cruzes,
Circunavegação no cinturão de pedras
B-52 rasga o dial, umas notas quentes,
Andróginos navegando nas ondas de silício
Silêncio interrompido com o próximo gozo
Pernas dobradas para receber o teso
Farfalhar nas folhas, trocando papéis,
Na fisga sobrou biquinhos de lata, solte,
Telefone disputado a tapa para novos beijos
Holofote no olho, estrela cadente,
Exploradores no centro da terra, vergas,
Acione o botão da puta que o pariu,
Contas demais para ficar pagando
Ladram virados para a Lua reclamante
Que lixo essa propaganda polítika,
Todo mundo fala, ninguém faz nada...

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 13/05/2006
Código do texto: T155155
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:03)
Peixão