Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Limeiras de Outono

Cuidado com o vento
que rebate nas
nas flores,
prá, de certo, enganar.

Mas ele está atrás
de suas abas, para eivar,
suas chinelas para rodar,
de seu reboco,
de ator sem palco,
e ávido por um corpo prá levar.


Mas não se engane,irmãozinho,
quem vive a vida não
vivida, tem bicho de
pé, e fala sempre
em mulher,mas está sempre
usando um par de solidão!

Corre feito gazela.
mas, no fundo,
é pão-de-ló com frutas
azedadas!

Quem foge primeiro
foge de si mesmo,
e vai parar na primeira
esquina,
que a vida ensina a penar,
à procura de luz,
mas só sobrevive
como falsa limeira.

José Kappel
Enviado por José Kappel em 13/05/2006
Código do texto: T155208
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:41)
José Kappel