Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tarde de sol.

Exposto ao sol
Sombra na parede
Não deixa ausentar a alma,
Queridos encantos.

Sombra que a vejo escura
Sem saber
Da minha emoção
Ao longo da paixão.

Como o tempo estará amanhã?

Hoje não posso voar,
Daqui a pouco
A noite vai chegar.

Sombra escura,
Clara não vai ficar,
Junte-se ao corpo
Não quero perde-la na  noite,
Para não ter a sensação de estar só.

A tua forma
Talvez seja
A minha áurea
Protegendo o coração,
Para não deixar esvair-se,
Toda essa emoção
Que encanta e divide um corpo,
ficcionado na poesia.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 13/05/2006
Código do texto: T155433
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
722 textos (26305 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:35)
Condor Azul