Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Guerra de Sons

Guerra de sons

O paradoxo complexo do hermetismo sonoro
corrompe os meus ouvidos agradavelmente
nesta guerra instrumental
onde os acorde do violino rasgam a distância
e duela com a dissonância da cuíca
e as nota do piano vão desafiar
a ressonância do pandeiro.
Não há acordo entre tão diferentes acordes.
Abençôo neste momento a surdez de Beethoven
nesta luta de culturas
onde o clássico em vão tenta purificar o ar
em que padeiros, cuícas, reco-recos e tamborins respiram.
Na sintonia da sinfonia não há lugar
para a afinada e violenta carga da bateria.


Juiz de Fora, 24/12/1984

Aos 19 anos eu apreciava a música clássica e detestava o samba. Este poema foi inspirado num momento em que eu ouvia meus clássicos e um vizinho de prédio resolveu colocar um samba na maior altura, foi uma guerra!
Hoje vejo que o samba e o clássico podem viver em harmonia e quando não duelam entre si compõem belos arranjos.
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 13/05/2006
Código do texto: T155445

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56509 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:08)
Mauro Gouvêa