Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DÚVIDA

Sentis o profundo silêncio que me envolve
Quando apenas respiro
E viajo até a tua pele?

Sentis o silêncio que há no fundo da minha retina
E que dos meus ouvidos tira qualquer som,
Para que as vozes da tua alma
Se tornem folguedos de menina
E até suas melodias
Eu possa ouvir
No imenso
E escuro
Silêncio
Do meu
Mar Interior?

Por acaso é isso que sentistes
Ao perceberes o meu contemplar-te discreto?

Sei não se sabes como a vejo melhor
No imenso lago do silêncio.
Nem se quer imagino
Que saibas
Que o escuro tem faces espelhadas
Onde danças menina as tuas cirandas mais lindas
Só para o deleite do meu saber
E que, pelas minhas mãos etéreas,
A levo a perderes o teu olhar
Por longínquos horizontes
Enquanto no exterior
Divagas nas tuas tarefas cotidianas.

Se não sabes,
Alguma coisa sentistes do meu espírito bruxo
A brincar com as nuances da tua aura dourada e leve.

Se não sabes,
Alguma coisa sentistes para deixares por instantes
O horizonte dos teus pensamentos e olhar de leve em minha direção.

Se não sabes,
Sentistes que alguém sabia o que o teu coração pensava tão distante
Antes de voltares ao horizonte dos teus projetos.


Se ainda não sabes,
Um dia te contarei que é dentro da tua luz
Que descubro os caminhos que te levam à vertigem,
Que é lendo o que há escrito dentro de ti
Que te encanto,
Que te fascino,
Que te seduzo para mim.
Que tocar-te a carne
Não é por que me pedes,
Mas para saber que eu vivo:
Um dia ainda te direi que não a amo mais do que a mim mesmo
E que não me afasto do teu calor para eu mesmo não morrer...

Quem brincou de brisa ainda agora
Para ver a seda azul adivinhar os teus contornos
Vai, depois, desnuda-la para ouvi-la dizer,
Entre o que subirá das canções das tuas cirandas
E outras tantas vozes,
O que pensastes nos horizontes
Quando estavas longínqua de mim.

Sei que pensas que sou muito,
Será que não sabes que não sou nada?


Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 13/05/2006
Código do texto: T155645

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
246 textos (31014 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:21)
Chico Steffanello