Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fileira de Cordas

Faço fileira
de corda,
refaço minhas forças
em plena correria.

Sou pleno e de paz,
tenho identidade e forma,
tenho planos e abatimentos.

Sou homem conhecido.
Sou saudado como antigamente:
todos levantam o chapéu
quando passo absorto.

Sou questionável
e produtivo:
carga pesada,
voz de embargo.

Sou assim
e assim vou
pelo meu mundo.

Mundo que fica logo ali,
em pleno coração de Maria,
sempre enfeitada de amor,
sempre escorrida de cabelos
de deusa;
olhos profundos,
meiados de pérolas,
e mergulháveis em sonho
de nunca passar.

Assim, procuro o meu mundo.

Aqui, ali, nada de Maria.
Já busquei até dentro
de mim,
mas seipor prevenção,
que tudo já morreu
e Maria se foi.

Mas no meu corpo,
ela vive,
como brada mulher,
de três afagos,
um abraço e um beijo
de despedida para sempre.

E assim se foi Maria!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 15/05/2006
Código do texto: T156342
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26787 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:31)
José Kappel