Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na desordem da minha natureza!

Adormecia na madrugada

As tormentas de areia

Em minhas Lembranças mais felizes

Podia-se escutar os gritos diáfanos

Das noites de brisa

No despertar de certa manhã.

 

A canção abria-se em flor

A medida que a montanha

Exalava sua fragrância

E incitava a saudação atrevida

Num beijo lânguido.

 

No espelho a tentação radiante

Cultivando em boleros favoritos

Inquietos e envelhecidos

Nos fundos do coração.

 

Tangível, estranha impressão

Banhada em lágrimas

Precisas da lua cheia

Reprimida no olhar controverso.

 

Da nostalgia às ânsias

Dividiram-se os ânimos

Virtude  conciliadora

Da alma desconfiada

Obsessão transcorrida

Na desordem da minha natureza!
Valter Queiroz
Enviado por Valter Queiroz em 15/05/2006
Código do texto: T156834
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valter Queiroz
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 41 anos
118 textos (4528 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:30)
Valter Queiroz