Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(Imagem: Etéreo Paraíso, de Victor Melo)

EU: INSTRUÇÕES DE USO

Não é preciso ser tão doce,
nem lambuzar-me com tanto mel,
não sou assim tão amarga,
desconfiada, pote de fel.
Não é preciso cercar-me
com tantos olhos inquietos,
meu sorriso só vem se quer
e não tem momentos certos.
Não precisa tantos dedos
pra tocar-me a ilusão,
minha alma é de poeta,
e pernas bambas, meu coração.
Como vês, é tão fácil,
tão simples, tão sem ciência.
Basta apenas uma pequena dose,
uma pouca competência,
no sentir, no olhar, no viver,
uma pequena reverência
não a mim, que podes ver,
mas à outra, aquela essência,
aquela oculta,
que desfaz-se da exigência
e exige apenas ser.


Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 16/05/2006
Código do texto: T157243

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154037 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:20)
Débora Denadai

Site do Escritor