Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vem, Sou Vento

vem...vem devagar,
não sou fraude
nem penso em
tal,ser frade!
só quero que venha
bem devagar,
sem alarde.

notícias daqui
são vaporosas,
nasce daqui,
morre dali,
nada invulgar,
nada tão
nada em polvorosa.

Espero, vem devagar,
espero no sopé da
montanha azul,
lá onde os homens
se escondem
e não tem esquinas,
e o vento bate
meigo,
mas de arrasar.

Vem, vem
bem devagar,
sofro de amor
súbito;
se ver você
de novo
não sei se choro,
ou me alegro,
de tanta esperança
e saudades, de
tanto amor,
escondido,
mas,embutido.

Vem, sou vento
colorido,feito
pra dar amores
perdidos
ao relento !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 17/05/2006
Código do texto: T157555
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26781 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:56)
José Kappel