Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Voltar Não Posso

Não volto mais
não posso voltar
mais
prá mim.
Se te quero,
a ti me entrego,
se te anseio
a ti permeio.
Sou homem de palavra
e sem medidas,
paixão prá mim
não tem nada de comedida
é rosada e sem fim.
Sou forte,
mas fraquejo nas
saias delas,
debruço sob seu olhar
cheio de meigos
e muitos dizeres.
Sou forte, mas
não sou tanto
assim.
Às vezes, cabrocho
meucoração e me perco
sem arrocho
nos lábios delas.
Seu nome é Maria.
Maria da vida,
de duas ou três,
- já nem sei mais contar -,
mas que me importa
agora se o mundo cão
levou Maria prá seus mundos
e me deixou em vão.
Lá pelo menos ela tem
três ou quatro - como uma
carrilha de trem.
Eu sozinho do outro lado
da esperança, só digo:
Mariazinha, um dia, seja
que tempo for,
vou tirar você de anjinho
prá morar comigo
na casa de meus três corações
onde, à noite,
vem o cordel e entoam canções.
Um dia, vai ver,
trago você prá mim
ou moer trigo
numa terra sem ti,
de poucos amigos
prá esquecer Mariazinha
doce fruta de todos
os homens
e que mal sabe nadar no lodo!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 17/05/2006
Código do texto: T157559
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:28)
José Kappel