Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“Vicio de poeta”

O meu vicio horrendo
É a poesia que faço
Sou poeta do contra-censo
E apago no papel o vazio espaço

As vezes me acho abstêmio
Sem vontade de me enveredar pelo caminho
Noutras sou a overdose
E o desalinho

As vezes sorvo em doses pequenas
Goles da minha bebida comum
Noutras não tão amenas
Bebo a palavra de qualquer um

E em todas as maneiras de me embriagar
Nesse meu terrível vicio de poeta
Há uma premissa primeira
Que minha bebedeira será completa
E que jamais a derradeira.




® Varley Farias Rodrigues

Varley
Enviado por Varley em 19/05/2006
Reeditado em 19/11/2006
Código do texto: T158636

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Varley Farias Rodrigues). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Varley
Fortaleza - Ceará - Brasil, 53 anos
127 textos (5448 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:31)
Varley