Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Penhasco...

Vago entre os devaneios sórdidos,
Das serpenteantes ondas do saber.
Nesta solidão inócua de temores pressentidos,
A explosão do amor me devora sem conter.

Solto este grito reprimido,
Margeio as sendas da loucura.
Volto ao corpo em gemido,
Na tensa e mágica procura.

Busco a morte de meus medos,
Traço um plano de futuro.
Caço a vida em meus dedos,
Em meu rumo me seguro.

Torno a tenda da verdade,
Para batalha vou sem asco.
Sinto do homem a crueldade,
Vejo o mundo de um penhasco.


L Max
Enviado por L Max em 19/05/2006
Código do texto: T158693
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
L Max
Santo André - São Paulo - Brasil, 40 anos
20 textos (1077 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:09)
L Max