Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Homens Sem Esquina

suave e louca
mulher
de tantas
cóleras de
amor, e
eternas
idas
e vindas.

disso,
fiquei uma
ave meia louca!

suave e débil
mulher
de três asas,
mas palco sem
atores,
e de muitos
vazios a vejo
flutuar.

tenra mulher
de vários
mundos
e uma solidão.

digo de longe
por me faltar
coragem de
guerreiros,
porque de perto
me falta
a força alada.

pra nós
acabou a vez,
acabou a hora,
cerrou-se a
névoa
de nós dois.

não sou mais
promoção de
suas horas
e companhia
de sua vida.

agora
sou rastro
apagado
neste filme
sem astro.

só me diga
baixinho:
porque de amor,
transformou-me
em rinha de
homens
sem esquinas?

José Kappel
Enviado por José Kappel em 20/05/2006
Código do texto: T159359
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26784 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:04)
José Kappel