Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A GULA

A gula não existe
Se não estiver comendo
Nem se farta
Se não estiver devorando
E nunca se cansa
De encher sua pança

Ela come e regurgita
E volta a comer
O que antes vomita

Ela come e devora
Abrindo sua boca enorme
Engolindo tudo na hora
E não sente remorso
Seja um pedaço de carne
Seja um pedaço de osso

A gula nunca se farta
De encher sua carcaça
Não se importa com a gordura
Que lhe pesa no corpo
Ou na economia do bolso
De uma vida com fartura

A gula só quer devorar
E só come
O que lhe apetece
Ou o que lhe dá fome
Pois sem mastigar
Ela mingua
Perde o paladar
Perde a própria língua.
Pedro Ernesto Prosa e Verso
Enviado por Pedro Ernesto Prosa e Verso em 20/05/2006
Reeditado em 12/09/2008
Código do texto: T159781
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Pedro Ernesto Prosa e Verso
Fortaleza - Ceará - Brasil
439 textos (8782 leituras)
1 e-livros (6 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:50)
Pedro Ernesto Prosa e Verso

Site do Escritor