Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEGREDOS DA MINHA ALMA

                         
São os meus olhos
Toda a luz
Dançando com cada movimento
Dos olhos teus

É a minha boca
Sedenta de beijos
Bebendo nos lábios teus

São os meus dedos,
Cegos, loucos,
Moucos,
Percorrendo teus contornos
Como quem pudessem dizer a minha alma,
Etérea,
Luzidia,
Fugidia dos meus limites,
Qual é a sensação de tê-la entre as mãos.
E minha alma, sem forma,
Fluindo em arranjos e rearranjos
Por todos os vãos e desvãos dos meus dedos,
Ao redor de mim e de minhas mãos,
Como quem pudesse sentir o que é calor.

Sem nada, ela não vê que dança com a tua
Todo o desejo de ser corpo
Para tocarem-se.

Sem nada, instigam braços e mãos, pernas e corpos
Em abraços e toques sutis
Até a voz dizer coisas ininteligíveis
E todo o frêmito de cada fibra
Vibrar de desejo de fundir-se com os teus.

Sem nada, no toque mais íntimo da carne,
Gritam também suas vozes estranhas
No momento em que o desconhecido se abre
Numa fração de eterno
Onde tudo parece se único.

Alma, minha alma,
Habitante do meu corpo,
Por isso não me deixas...
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 20/05/2006
Código do texto: T159825

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
246 textos (31013 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:29)
Chico Steffanello