Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FIM

Pouco a pouco
Estamos partindo
Para outro destino...

Fica para trás
Tudo o que fomos um dia
Não volta mais
O tempo não refaz...

Pouco a pouco  a distância
Se instala no centro da sala
Na palavra que não fala...

Pouco a pouco
Vai-se fazendo segrêdo
Silêncio...
E vem o mêdo
Desta estranha mulher
Que está nascendo...

Onde tu meu amigo
Onde tu meu amante
Quão longe
Quão distante...

Pouco a pouco
A triste constatação..
Eis que as mãos estão
Tão somente separadas...

Vai-se pouco a pouco
Se reerguendo do tombo
Carpindo outra estrada
Preparando uma digna retirada...

Pouco a pouco
Espera-se pouco
Dá-se muito pouco
Tudo deixa de ser louco...

Pouco a pouco
Cria-se um jeito
Um estilo descabido de vida
Escolhida
Escorrida
Na suja enxurrada da vida...

Pouco a pouco
Vai se perdendo o mêdo
De pousar em outros galhos...
Percebe-se que a vida
Também é feita de atalhos...

E muito pouco a pouco meu amor
Vai-se embora a dor...


Para Júlio César dos Santos




Dorothy Carvalho
Enviado por Dorothy Carvalho em 21/05/2006
Código do texto: T160282
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dorothy Carvalho www.dorothycarvalho.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dorothy Carvalho
Rubiataba - Goiás - Brasil
351 textos (53939 leituras)
1 e-livros (85 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:13)
Dorothy Carvalho