Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher De 40

Quero viver os quarenta
Com a idade que me apresento
Não quero disfarces
Embutidos em roupas de menina
Nem em vocabulários de última hora

Quero ainda ouvir
As canções dos anos sessenta
Sem me sentir ultrapassada
Porém, juro não recriminar
Os ritmos de agora
Serão também boas recordações
Destes que hoje os adotam

Sei que sem esperar
Sobrinhos aparecem de sobra
Podem me chamar de tia, de senhora
Deixar o “você” de lado
Não me coloca para fora...

Se entrar para os quarenta
É dar entrada a menopausa
Quero mesmo, é dar cada vez mais
Menos pausa para minha vida

Posso olhar ao espelho
E fazer cara feia
Para que os insistentes pés de galinha
Procurem lá outros terreiros
Mas por isso sei que não vou sofrer

Está aí uma das belezas de se ter quarenta
Sofrer e chorar somente pelas dores
Que a vida não nos poupa
Para o resto, boas gargalhadas
Afinal, o bom humor
É um ótimo consultor de beleza!

Quero sim rever os amigos da juventude
Porém, quando os encontrar
quero causar surpresa
Pelo abraço forte que quero dar
Demonstrando que a saudade
Acaba de acabar...
Que mudo fiquem os comentários
Das balanças e das aparências e,
Cessem os porquês das ausências

Fazer quarenta não é entender de tudo
Nem dizer que a vida aqui começa
Foram as colheitas
Dos tempos certos e incertos
Que agora desfruto
Sei que mudou a estação
Mas, sei também que posso escolher
As sementes que hoje tenho nas mãos...
ziza Silvestre
Enviado por ziza Silvestre em 23/05/2006
Reeditado em 15/06/2006
Código do texto: T161658

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ziza Silvestre
Ourinhos - São Paulo - Brasil, 53 anos
217 textos (14087 leituras)
1 e-livros (52 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:27)
ziza Silvestre