Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ternura de Ninar

Nada de conto
áspero;
tudo conta
de meu
bom gosto.

Se te encanto -
palavra sua -
cevada em mel
e adornada de flores,
com dornéis de cantos.

Se te encanto,
prezo meus dias junto a
deuses descalsos,
emburgados de vesta,
que aprontam a gente prá festa
do encontro.

Se te encanto
é porque sou de paz,
crescido nos campos floridos,
targeados de frutas doces,
ameixados de sombras;
de pinheiros de uma
vida.

Colo agora
minha imagem na sua.

De dois passo um,
de um ficamos nós,
abertos ao mundo,
da paz e do espírito
experimentado.

Meu erro é seu erro,
nosso erro é meu erro,
sua verdade é
minha ternura
que chega prá dois.

E se dois refletem
pargos de luz:
somos então
um pedaço de fruta
bem disposta na
mesa dos reis.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 24/05/2006
Código do texto: T161787
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:21)
José Kappel