Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

trovas-8

O que nos põe a sofrer
nessa crença itinerante
é o não saber recorrer
perdendo a fé no restante

Certamente muito quero
ver o mundo se acertar,
mas na verdade só espero...
apenas tento sonhar

O som que vem lá de fora
agride a minha cultura;
o gosto nunca melhora,
só desalento e tortura.

Egoísta é o que sempre impõe
seu jeito de conviver;
convicto, não se compõe
mostrando um falso poder.

Meu coqueiro, meu coqueiro,
não há esperança no amor;
já esperei o ano inteiro
para que viesse e falhou.

Coqueirinho meu desdém
dá-me um pouco de atenção!
Por que deixaste meu bem
cometer tão vil traição?

Há coqueiro reflorando
antecipando a estação;
maracujá se enrolando
por fora da gestação.

Vou morrer sem ver crescer
o coqueiro que plantei;
o vejo com desprazer
do tamanho que deixei.

muito importante é na vida
não viver só de ilusão;
pois a esperança perdida
pode virar convulsão.



Zecar
Enviado por Zecar em 11/05/2005
Reeditado em 20/07/2016
Código do texto: T16280
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zecar
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
249 textos (20151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:15)
Zecar