Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assoalhos!

O rigor que asfixia, traumatiza,
O senso mais perdido, equivoca-se,
Abusos cometidos com muita confiança,
Saia justa na vaga da ostra, viração,
Tensão que vibra por mais que se fale,
Andar incauto pela via sem eira nem beira,
Trafegando numa onda mais irada,
Não adianta lastimar o tempo perdido,
Cada melodia tem a nota que merece,
A imprudência que se auto-consome,
Poucas sobras para novas lágrimas,
Inversão que se tira de valores,
Cala-se na somatória dos prejuízos,
Vergonhas que se implantam por si mesmas,
Cenas desmontadas no desalinho amoral,
Perguntas que a resposta não vem,
De tudo que se tira, restos que sucumbem,
Novos avisos com rompantes líricos,
Beijo salgado para uma boca seca,
Se faltar mais alguma coisa, dane-se,
Cobertura glacial na face de madeira!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 25/05/2006
Código do texto: T162827
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120254 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:37)
Peixão