Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu poeta

A minha casa fica atrás do pensamento
onde a noite, o dia, o tempo
é teto, janela, é portão;

onde,juntas, a tristeza e a alegria
é do portão a companhia
do teto e janela visão;

onde as rimas do poema
não guardam nenhum dilema,
cantam, soltas: liberdade!

É ali também que a poesia
em cada minuto do dia
do outro deixa saudade;

é lá onde me assereno,
esqueço que sou terreno
e precisarei voltar;

é lá meu canto fecundo
onde começa o meu mundo
e sempre volta a terminar!


           xxx

(Tudo começa e acaba em poesia!!)

Júlia Carrilho Lisieux
Enviado por Júlia Carrilho Lisieux em 25/05/2006
Reeditado em 30/07/2008
Código do texto: T163059

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Júlia Carrilho Lisieux
Brasília - Distrito Federal - Brasil
33 textos (2081 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:17)
Júlia Carrilho Lisieux