Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TROVAS-13

Quando no amor se constrói
animosidade a dois
retém-se na mente o após
desafinando depois

O pedestre não tem mais
nenhum direito de andar
atravessando sinais
sem nada lhe importunar

Caminhar sem direção
por todo lado se vê
um idoso na contramão
pondo em risco seu viver

Há desgoverno total
nas quatro faces da sorte;                                                                                                 - o bem enfrentando o mal
numa peleja de morte.

Trinta ou mais anos de vida
em comum aceitação;
finalmente, a despedida,
só restando a solidão.

Era quase meia-noite
quando sonhando te vi;
por vil destino da sorte,
pela manhã te esqueci.

Na vida nem sempre há flores,
cantos, louvores, amores;
“há prantos chorando dores,
há cantos solando amores”.

Na manhã em que nasci
minha mãe feliz gritou:
“minha independência fiz”
e no mundo me botou.

Por entre risos e suores
a parteira me pegou;
era sete o dia e hora,
era nove o mês da história.







Zecar
Enviado por Zecar em 11/05/2005
Reeditado em 01/07/2016
Código do texto: T16306
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zecar
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
249 textos (20146 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:37)
Zecar