Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gente Igual ao Vento

Pedra sobre pedra,
foi o que restou
da queda.

Pois, no princípio
era bom,
depois virou reinício.

Ela era boa e terna
sábia e amorosa;
mas em mim
jamais chegou a
ser eterna.

E viria uma catastrófica ação:
o céu se revirou em nuvens,
e um pesadelo caiu
hormófica.

Até que ela era boazinha:
pele de cheiro,
olhos de mirar,
corpo de invejar.
Mas sempre saia de fininho
quando o assunto era sasanar!

Um dia - não dos melhores -
refleti sobre às horas do tempo -
e disse:
você prá cá,
eu prá lá!
Aconteceu igual ao vento!

Perdi a mulher e seus parentes,
as horas,
o encanto,
um pouco de dinheiro,
o dedal da avó,
o charuto do avô,
o banho do riacho,
e o sol daninho.

E nós ficamos, juntinhos
pensando:
será que somos gente,
dessas de amor,
ou tudo não foi
um bólide de desencontros,
que passou pertinho,
deixando sofrimento,
no nosso amor experiente?
José Kappel
Enviado por José Kappel em 26/05/2006
Código do texto: T163179
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26787 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 08:53)
José Kappel