Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PETULÂNCIA

Deixe-me falar... tenho os meus direitos!
Você não pode me calar...
Pode, no máximo, sair me deixando falar sozinha...
E nem mesmo assim irá me calar!

Quero falar dos meus ais... cinco vezes se preciso for!
Fazendo apologia a extinção do AI-5
Não esquecendo aqueles dias de martírio.
Hoje ninguém poderá nos fazer calar!

E vou falar de suas feridas...
Falar da sua parca cultura...
Da sua ignóbil ignorância!
Não mais calarei minha petulância...

Lutei muito para chegar onde estou...
Remexeram em todo baú de minha vida!
Hoje tomo as rédeas, assumo o controle!
Vou fazer da palavra, minha guarida!

Foi-se o tempo em que éramos tratados como sapos...
E costuravam nossa boca a nos fazer calar...
Hoje somos da comunicação os reis...
Arrumando as letras a nosso bel contentamento...
Não importando quantos corações elas irão tocar!

E vou falar de amor, de sexo, sem nenhum pudor...
Meu tempo nesta vida é muito curto
Para me deixar seguir pelos seus preconceitos...
Vou guiar-me, sempre, numa luta sem fim
Pela liberdade em todas as suas nuances...
Não aceitando rótulos, hierarquias ou estirpe!

Vou dar voz ao meu coração...
Esteja ele no momento que estiver...
Amargo, feliz, revoltado, carente!
E se isso te agredir... então saia da frente...
A minha palavra vai passar!


Santo André, 01.09.03 - 16:28 h
Enloucrescida
Enviado por Enloucrescida em 26/05/2006
Código do texto: T163364

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Enloucrescida
Santo André - São Paulo - Brasil
634 textos (89719 leituras)
14 áudios (2047 audições)
4 e-livros (1046 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:12)
Enloucrescida