Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RÉQUIEM VOCABULAR

O seco saco da estátua
O sacro seco veio d'água
O rosto sapo do ente
O sonho
Tão de repente
A palavra procura um pouso.

O inseto
Em dentro vôo:
O que voa?
O inseto ou o lugar onde está?

Em cada dia que passa
Vejo sua água parada
Seus peixes fora do aquário
Alguns minutos dormindo séculos
E o vácuo das bolhas guardando cidades...

Haverão dias melhores
Haverão dias piores
Haverá alguém na multidão
Que ainda saiba estender a mão?

Quanto mais abraço o silêncio
Mais escuto pessoas rezando
À volta dos túmulos, nos templos,
Querendo ouvir dos mortos
O que as pessoas não conseguem mais dizer.


Preto Moreno















Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 26/05/2006
Reeditado em 27/05/2006
Código do texto: T163422

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6765 textos (102454 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:04)