Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E eu construí

Uma casa de teto bonito,
com paredes em puro granito,
azulejo em todo canto
a brilhar, a colorir.

E o destino começou a sorrir
de mim,
do meu egoísmo,
loucura sem fim.

E eu me perguntava
e lhe perguntava
qual era a graça
que ele me dissesse
desse no que desse
e ele dizia esquece
e não me falava
que faltava o alicerce.

comecei a colorir, forrar, ornar,
pus vidraças de cristais,
globos de ouro dependurados...
... e depois de tudo findo,
tudo tudo muito lindo,
vi o destino sorrindo
da minha casa caindo.
Júlia Carrilho Lisieux
Enviado por Júlia Carrilho Lisieux em 26/05/2006
Reeditado em 30/07/2008
Código do texto: T163690

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Júlia Carrilho Lisieux
Brasília - Distrito Federal - Brasil
33 textos (2081 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:26)
Júlia Carrilho Lisieux