Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Há sempre saudade.




Quando se pede a saudade
Que volte no tempo a própria juventude,
Nem sempre é sofrer,
Pois saber que se cresceu
Em relação a vida,
É grandemente compensador.
Vejo os meus momentos de menino,
Seguindo em passos desatinados,
Pelas brincadeiras sem maldade.
Se sonhei, sonhei de verdade,
Que sem vaidade,
Não dei conta do tempo,
Por isso vivi e não percebi.
Hoje lembro feliz da criança
Que se guardou dentro de mim.
Há alguns lampejos no hoje que sou,
Alimentado pelo prazer,
Que ainda vive em mim desde criança.
De fato prefiro contar desse tempo devagarinho,
Para não deixar a saudade apertar o coração.
Mesmo assim me faço forte,
Porque descobri que essa mesma vida,
Fez de mim um homem capaz de redescobrir...
E assim me permitir voltar no tempo,
E rir com saudade.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 26/05/2006
Código do texto: T163740
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
722 textos (26305 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:31)
Condor Azul