Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRONTA ENTREGA

Minha loja é pequena, miúda, enxuta.
Eu crio, faço, atendo e entrego.
Não por ego,
Narciso,
Pulso com prego,
Ausência de juizo,
Vertigem.

À beira do abismo todo pássaro voa.
O arrepio mortal faz as asas se abrirem,
As pedras pontiagudas sonham com corações eloquentes.

Pedaços de coração
Pedaços de pizza não são.
O vapor d'alma
Aquece os pés do espírito.
O frio celeste, todo arrepiado,
Os deuses se levantam,
Se lavam, se asseiam,
Um dia cheio,
Delivery.

Na costa oeste um negro espera a carta do filho.
No leste homens aram a terra e oram chuva.
No sul pobres mercadores mastigam as filhas da terra.
No norte, sujo e opaco, o céu arranca farpas dos olhos.

Aceite, por favor, um coração que não é mais meu.
Pertence ao teu, ao nosso sonho perdido na selva,
Andarilho sem relógio construindo mecanismos,
Cantando alto com todo aquele no topo da copa,
Separando entregas, procurando por você,
Comendo doces na cabana da árvore.


Preto Moreno
26/05/2006
19:00hs
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 27/05/2006
Código do texto: T163994

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6771 textos (102491 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:18)