Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Capela

Angélica T. Almstadter

Nem de barro nem de bronze
Do altar a nossa oratória,
Feito de enfeites e honrarias;
Se insurgirá depois das onze
Pungente ou merencória,
A depudorada euforia.
Nem as noites irreverentes
Gemerão tão alto, quanto as vozes
Aprisionadas em desespero,
No lanho dos nossos corpos alvos,
Ungidos,  conscientes;
Punindo-se qual algozes.
Na troca de cheiros e temperos.
Particulares favos,
Medidas únicas;
Dos nossos corpos às túnicas.

Melodias e homilias,
Rendidas nesse quarto de hora;
Quando a noite se inicia
Ao toque dos sinos.
Na capela da nossa redenção;
Coro de anjos  em vigílias,
Que ao leve toque ignora
O pecado, frente a carícia,
E louva com hinos
O prazer da comunhão.
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 11/05/2005
Código do texto: T16404

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55633 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:49)
Angélica Teresa Almstadter