Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A IMAGEM DA FOME

Caída por terra, estatelada está a criança,
chora em seu pranto, agora tão solitária.
Desamparada, sofrida, em mudez pária,
não existe para ela nenhuma esperança,

já que a morte tenha roubado de si aquela,
que a vida do ventre um dia tenha nascido.
Não consegue seu franzino corpo erguido,
é mais uma das vítima que a terra esfarela.

Em seu duro leito não mais vive só espera
A fome assombra do que definha, desseca.
Sua carne em vida, o sol queima e resseca,
Mostras das misérias desta vida, desta era

Inocente criança, neste chão árido se deita.
Não pensa, nem lamenta, talvez só respire.
Terá, por ventura, quem desta vida suspire?
Sua carniça, só o abutre faminto a espreita.
Renate Emanuele
Enviado por Renate Emanuele em 11/05/2005
Código do texto: T16426
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Renate Emanuele
São Paulo - São Paulo - Brasil, 71 anos
136 textos (10571 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:48)
Renate Emanuele