Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pólvora de Atirar

Além da montanha,
da pólvora, que atiça o campo
desnudo, e reborda montanhas de escuro,
refaço minha vida em
pequenas mechas - como se
fossem balas de auguro -
e, deduzo, que vivi muito pouco
para entender os homens, suas
guerras
e, principalmente, suas indecifráveis
mulheres de saias rufas.

Enluaradas e loucas, carregam
nossa arma com a mais pura
pólvora,
e,depois,e abruptas,
mudam de posição,

Sentam no colo do preme
inimigo
vai lutar contra nós,
nos enchendo de balas que nos tremem
anunciando, ao alvorecer, o seu feito
e, ao entardecer, a preparação
para um novo leito!.

Pobres homens que
acreditam em guerras
e em suas mulheres!

José Kappel
Enviado por José Kappel em 28/05/2006
Código do texto: T164493
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26788 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:18)
José Kappel