Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu amor tsunami

Dezembro levantou âncoras – devastador
2004 trouxe tsunamis para se despedir
2005 inaugura-se regurgitando corpos
Traz multidões às praias – inunda valas comuns

Dezembro também devorou e devolve
ao sacrifício diário
os corpos de nosso amor jurado imortal:
Água vira veneno
mar provedor – maremoto
terra firme – terremoto
Meu Deus, que diabos!

Meu amor tsunami
também é bomba atômica
Quando explode e abre os braços
afastando-se de meu peito terno,
varre fronteiras e civilizações
Igual às ondas tsunamis ao se abrirem
és oceano que se joga de corpo inteiro
sobre os corpos frágeis da costa asiática


II
E, por seres bomba e tsunami, meu amor,
ao recolheres teus braços
em furioso repuxo e abraço medonho
redobras a devastação sobre a Tailândia
Sobre a Indonésia Sri Lanka Índia Malásia África
Sobre mim

Aqui aniquilas minha geografia debilitada
por teu adeus nos escombros onde habito

Luto e pânico dizimam nove de cada dez edifícios
Uma a uma ilhas desaparecem ou se partem ao meio
Com tua domesticação de ondas assassinas
amortalhas em fome cinco milhões de sobreviventes

Chega a dar vergonha
assemelhar a perda de teu amor
às dores que inundam países, paraísos
A besta líquida abocanha, rumina e devora
250 mil florações humanas
Então avalia a catástrofe de tua partida

Então avalia a catástrofe de tua partida
e o afogamento de minha vida tua

Para os sobreviventes do pavor
envio roupas, cestas básicas, água potável
Mas  sacrificar o que mais a ti
se de meu amor fazes cinzas e insobrevivência?

Sobrevivo a tua perda
mas morro todas as vidas asiáticas
meu amor hiroxima, meu amor tsunami

Rossyr Berny
Enviado por Rossyr Berny em 29/05/2006
Código do texto: T165254
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rossyr Berny
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
61 textos (3128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:27)
Rossyr Berny