Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confissões

quando levo meu corpo para dormir
é quando mais quero ficar acordado,
imagens de uma quarta-feira única
vão se revelando em preto e branco

meus braços me abraçam com ternura.
aquecido, meu corpo dengoso expande;
são explosões metafísicas e ferrenhas,
que precipitam do meu cerne incrédulo

vidas e mais vidas jorram pelos lençóis
como se fossem lavas de um vulcão,
brasas que não encontram aconchego
para aninhar e crescer, como flor e fruto

já é dia, a noite passou por dentro nós,
e foi me levando, arrastando, puxando,
numa correnteza sem elos, sem emendas,
ah, neste instante só você sabe de mim
Pedro Cardoso DF
Enviado por Pedro Cardoso DF em 30/05/2006
Reeditado em 30/05/2006
Código do texto: T165908
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Cardoso DF
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 68 anos
4320 textos (94834 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:52)
Pedro Cardoso DF