Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Echo

Bela ninfa, que amava os bosques e montes,
Favorita de Diana, a ela unia-se nas caçadas,
Mas, sempre era a última a falar nos debates,
E acabou sendo condenada por essas baldas.

Juno, poderosa deusa, ciumenta e vingativa,
À procura do marido, de quem desconfiava,
Foi enganada por Echo, faladora e tão ladina,
Que a entreteve, enquanto ele se debandava.

Percebendo a traição, Juno a fez compreender,
Que o uso da leviana língua só se conservaria,
Para a coisa de que gostava tanto: responder...
E que a palavra a mais ninguém, Echo dirigiria.

Foi nessa deplorável condição, que ocorreu...
Conhecer o belíssimo Narcissus e se apaixonar,
Seguiu-lhe os passos, mas, ele não a atendeu,
Indiferente e cruel não a deixou se aproximar.

Daquele dia em diante, no recanto das matas,
Envergonhada, Echo foi sua tristeza esconder...
Em cavernas e entre rochedos das montanhas
Sozinha, definhando e secando, passou a viver.

As suas carnes desapareceram inteiramente,
Seus ossos, em rochas se metamorfosearam,
Só restando sua voz, que até hoje responde... 
Longínquos sons das pessoas que a invocam.

©Daura Brasil
São Paulo - 2006

Imagem: Echo and Narcissus by William Waterhouse

Daura Brasil
Enviado por Daura Brasil em 30/05/2006
Reeditado em 04/11/2009
Código do texto: T166198
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Daura Brasil
São Paulo - São Paulo - Brasil
164 textos (18560 leituras)
23 áudios (3330 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:32)
Daura Brasil