Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Descobrindo a Rotina

Descobri a rotina:
feito igual só
pros inclusos,
na classe dos
desmedidos.

Descobri que a
rotina é igual.
Se uma coisa é
não deixa de ser,
e vira rotina.

Rotina é perdulária
e contínua.

Não é comensal
nem pode ser julgada
sentimental.

Rotina é rotina.

Vai daqui,passa por lá,
é tudo sempre a mesma coisa.

Passa, e a gente nem
percebe mais,
pois virou estampa comum
e desdém comunitário.

Rotina é ter o mesmo governo,
é ter os mesmos políticos
engraçados.

Já é rotina roubar,
sair escondido com a
mulher do próximo,
fingir que é donatário
enriquecido e
doador de bens.

Rotina é
sair com a mesma roupa,
beijar da mesma maneira,
passear nos jardins,
ter pensamentos
pecaminosos.

Prá mim, que os cometo,
pecado é minha grande
rotina sensual.

Tudo é rotina.

De lascar!

Se você faz parte
da rotina, pule do
bonde antes do ponto
final - que é casa
da rotina: desce todo
mundo ao mesmo tempo,
numa rotina compassada.

Rotina é ter a mesma
mulher.

Mas tinha que ter mulher
neste negócio de rotina?

Tinha! É a principal
rotina do homem.

Homem que é homem tem
sempre a mesma mulher,
que vira rotina, com
o passar dos anos.

A mulher é rotineira:
Sempre fala a mesma coisa
e repete.

Eu já cai na rotina
faz tempo.

É um virus inconsolável
saber que ao largo de
uma manhã primaveril
você acorda e dá de cara
com a cara de sua mulher,
da rotina sacramentada!

O que seria de Bush
se, em sua rotina,
não tirasse da cabeça
que vai conquistar
o mundo?


Eu tenho tentado sair
da rotina.
Mas não tem jeito.

Nem purificado por
orixás jeje-nagôs ou
cercado por oxalás,
nem acendendo uma vela
prá Olorum.

Nada disso resolve.
Se você virou rotina
rotina serás prá sempre.

Até meu enterro,suponho
longíquo,vai ser uma
rotina pura e enfadonho.

É a pior delas e a que mais
dá medo: a rotina da morte.

Você fica lá estupefato,
em saber que tanta gente
gostava de você e, rotineiramente,
tudo vira um mar
de lágrimas, rotineiras.

Até eu cair na rotina
e ser esquecido prá sempre.

E "prá sempre",
é rotina?

José Kappel
Enviado por José Kappel em 31/05/2006
Código do texto: T166511
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:35)
José Kappel