Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando um nobre sofre ...

Tanta gente querida, que sofre!
De uma dor não merecida,
De uma dor que não se sacia,
De uma dor que vence o presente!

Ingênua dor...
Que quanto mais se sente homenageada,
Mais se glorifica o ente, a alma por ela habitada!

Perversa dor...
Que quando atinge um pobre (de espírito),
Desperta nele sentimentos outros, tão deprimentes,
Consumindo o coitado que dela se ressente!

Desatenta dor...
Que por vezes lhe falta inteligência e atinge um nobre,
Despertando nele sentimentos outros, tão elevados,
Que é a dor, em seu leito de morte, que tem seus dias contados!

Quando um nobre sofre,
Não há espaço para dor.
Com maestria de menino,
Ele prega peças no destino
E sublima o amor!

(Homenagem a um NOBRE que não se deixa abalar!)
Ieda
Enviado por Ieda em 31/05/2006
Código do texto: T166720
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ieda
São Paulo - São Paulo - Brasil
15 textos (1254 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:34)