Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desmando de Ouro

Nas proximidades,
ou até onde a vista desmanda,
não há homem de prata,
nem de ouro há que reluz.

São todos ramos iguais,
uns batidos por luzes,
outros pelo mormaço
da escuridão.

Mas se braveá-los,
no rumorejo das águas
da vida,
verá que aqui ou ali,
todos os pós são de armário
e, todos, sobejamente,
subdiários da próxima
morte.

Se a vida caminha assim,
viva a vida!
E assim será,
pois de outro modo
não há!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 01/06/2006
Código do texto: T167141
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26782 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:55)
José Kappel