Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Avanços de Solidão

Ontem fui guardião
hoje sou pobre ancião.
Se me pedes para voltar
volto, mas de cinzel na mão.

Vou pintar um retrato meigo
no meio da parede
e me tornar tonel de branco,
prá lembrar sempre que
a vida passa manca,
e o resto é história que levanta
só saudades,
e só deixa solidão em avanços;

Tudo muito doce,
tudo muito frio,
ardente, sem sorrisos,
só azuis colorindo potes !
 
José Kappel
Enviado por José Kappel em 02/06/2006
Código do texto: T167800
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26782 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:57)
José Kappel