Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EIXÊNTRICO


Tempo,
Sou amigo das estrelas;
Venho de tão longe para vê-las,
Sujo de cósmicos acidentes,
Claro como sementes
De luz plenas de sol...

Tempo,
Minha vida é minha nobreza;
Sou rei sem lei, sem manto,
Tenho um reino de encantos
E um universo de incertezas...

Sombras que se somam à minha sombra,
Tempo sem passado, sem futuro,
Brilha mais no céu escuro
Os teus olhos que me tomam...

Tempo,
Sou do tempo das cerejas;
O sol se punha dentro da minha cabeça.
Limpo de estradas e sinais
Canto chaves para os animais
No estranho da beleza...

Tempo,
Sou da úmida flor em pleno pasto;
Nada resta senão o fato
De dormir sem adormecer
E acordar antes do sono
Acontecer.

Tempo, sou livre, sou a roda,
Sou a poda na velha sebe,
Sou o eixo que me roda.

Preto Moreno






Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 02/06/2006
Reeditado em 02/06/2006
Código do texto: T168031

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6783 textos (102554 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:10)