Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUALQUER COISA NO AR


Sinto...
Minha pele conta.
Os arrepios... Os sinais...
O tempo passa e me fala no seu decorrer
tranqüilo
que ficou alguma coisa no ar.
Minha mão quer alcançar
o que está solto no eterno
fantasiar.
De uma sonhadora extravagante
que quer estar sempre
a voar...
Que não se importa com o ontem, com o hoje...
Que não espera nada do futuro,
mas quer tudo puro.
Quer pegar.
Vive a buscar...
O que vive solto no ar.
No seu louco imaginar.
SONIA DELSIN
Enviado por SONIA DELSIN em 15/01/2005
Reeditado em 31/03/2011
Código do texto: T1687

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SONIA DELSIN
São Carlos - São Paulo - Brasil
3900 textos (77435 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 03:39)
SONIA DELSIN