Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JANELA PARA O MAR

Eis-me aqui, novamente,
Nesta janela para o mar
Olhando a tarde que se desfaz,
Na cantilena dos pássaros.
Tenho encantados os olhos
Com tanta graça e grandeza
Do dia virando noite,
Das luzes se acendendo
Nas janelas do casario,
Onde as pessoas se recolhem
Para o merecido descanso.
Coaxam sapos distantes
Cricrilam grilos brilhantes,
Salpicando com sua luz
O manto escuro da noite,
Fazendo-me sentir como é bom
Estar viva a cada dia;
Entender que a morte
É duro encargo que trazemos
A partir da concepção.
É essa certeza que faz os meus olhos
Ávidos por cenas pintadas
Na tela da natureza,
E inserta na minha voz uma prece
À Inteligência criadora
De tudo que há no universo.

14/05/05.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 15/05/2005
Código do texto: T17029

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343271 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:18)
Maria Hilda de Jesus Alão