Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corretor Monográfico

fiz uma mensagem,
escrevi uma lauda,
mas qual!

debaixo das querências
me chamaram de
frutulências !

mas quê?
que são
frutulências?

não sei,
nem sei saber,
nado nas palavras,
vivo disperso,
feito escada
inclinada, a
procura
de verso.

fui embora,
dicionário
não tinha.

não sou ficcionário!

mas sou frutulências!
de pé ou
deitado, sou
isso que não quero
saber se é isso.

mas não vou procurar
pra saber o que é.
pois boa coisa não é,
nem do lar, pois!
imagino que seja
só pra me afundar !.

mas veio da veia
de tal anversa,
pois de tal amor,
me descobriu
e, na troca,
de mim fez verso.

sento na mesa
transversa e penso
com os botões:

se dela veio,
veio de bom lugar.
mas frutulento
não sou.

e pois bem!

mas deve ser,
me diz o corretor
dos ortográficos,
frutulência é
amor de reitor,
a fruta dos lentos.

José Kappel
Enviado por José Kappel em 06/06/2006
Código do texto: T170485
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26780 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:14)
José Kappel