Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ânsia Por Ela

Prezo muitos as coisas
que tenho,e repasso as que
me faltam!

Mas não sei rezar por elas!
Perco-as nas nódoas invisíveis,
que o vento faz e costura,
ao céu aberto - como arder de pele.

Sou todo abolinado:
frequento casas
de alegria, as de azar;
mas visito pouco a sorte,
porque a ânsia dela ainda é alada!

Jogo,fumo, bebo bem a vontade,
que fazer senão
brincar neste parque
remoído de gente das boas-tardes?

Moro sozinho, com meus antolhos,
numa quartinho mal iluminado.

Sou velho de nascença,
coisas que os zeus
impingem naa gente
por esporte ou alegria!

Vivo por mera coincidência.
Um dia aqui, outro lá, sem pensar!

Onde moro tem
vista linda do quebra-mar
tem até mulher nadando no alto mar.

Não sou correto e nem ordeiro
Mas gosto de música e de uma cadeira.

A música recorda os amores
e a cadeira sonolenta,
e de um ranger trincado,
só me lembra a velhice.

Prezo as coisas que tenho.
Se tenho pouco,
é por culpa dela.

Um dia disse: pega seu
arreio
e vá andar o mundo!
Disse ela corrosiva.

Bom andante eu sou.
E lá fui eu,
quebrar minhas lembranças
sentado no patamar da
desesperança
e com muita saudade dela.

Fui prá não voltar.
Mas, se um dia levitar,
sigo o caminho de volta
e pros braços delas volto a brincar!

José Kappel
Enviado por José Kappel em 07/06/2006
Código do texto: T171011
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26788 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:44)
José Kappel