Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ventre do Poema

Entro no jardim das Imbiribas

ponho meu abadá e berimbau no canto,

e nua no banco

volto a ser menina

me lambuzando toda

esculpindo meu corpo de mulher,

diante da cachoeira que seduz

bandos de pássaros trazem ramos

e no ventre do jardim de um mangue

germino espécies, sementes e rego luz.




Alessandra Espínola
Enviado por Alessandra Espínola em 07/06/2006
Código do texto: T171210
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alessandra Espínola
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
288 textos (26483 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:26)