Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Azulão

Ouço teu canto sereno
Pequeno concerto frugal
Teu cantar dócil e ameno
Alegra, de manhã, o meu quintal

O dia é bem recebido
Na melodia que me chega aqui
Parece um salmo conhecido
Que desde a minha infância eu ouvi

Na sonoridade que de ti provém
Existe o leve tom de uma saudade
Quem sabe deixaste o teu grande bem
Quando perdeste tua liberdade!

Chego a sentir-me culpada
Em reter-te no viveiro
Mas como tu, estou aprisionada
Pois o teu canto é meu cativeiro...



Priscila de Loureiro Coelho
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 15/05/2005
Código do texto: T17131
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215173 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:03)
Priscila de Loureiro Coelho