Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Matemorfose com Neruda

Metamorfose com Neruda
===================ErdoBastos

Precisei virar um monstro
pra aprender o que é ser humano.
Sou o monstro que parece com todos,
sou ruim, sou o mal, sou um demônio.

Rufião pervertido, andando pelas ruas,
disfarçado em trajes mortais.
Pra esconder que sou um vampiro,
o pior dos animais.

Rente aos muros, pelas sombras,
desviando da luz dos postes,
ando assim, sempre escondido
vivenciando as minhas mortes.

Causaste cada uma delas,
cada vez que me desprezaste.
Criaste  as minhas mazelas,
e com elas, me transformaste.

Neste ser que sou agora,
amargo, áspero e fero.
Com a alma jogada  fora,
tocando a lira de Nero.

Sem esperança nem sonhos no coração.
Transformado em fera ardilosa.
Ansioso por vingar a traição.
Ardendo uma fogueira silenciosa.

Mas este monstro que virei,
de certa forma, me ajuda.
Porque a dor que experimentei
me ensinou a entender Neruda.

E o lendo,  começo a aprender a amar.
Cresço, aos poucos mudo meu plano.
E a cada poema lido, inverto meu transformar.
Estou ficando melhor, estou ficando mais humano.
ErdoBastos
Enviado por ErdoBastos em 08/06/2006
Código do texto: T171419

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ErdoBastos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
789 textos (36903 leituras)
2 áudios (124 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:43)
ErdoBastos