Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Maria caipira, sim senhor!


Vim lá da roça,
Foi lá que nasci,
Entre araucárias
E pés de três-marias,
Sentindo o cheiro dos jasmins.
Ouvindo o burburinho da passarada
E o sussurrar das águas
Do lindo rio de pedras
Que passava rápido
Ao lado da casa.
 
Casa simples, pequenina,
De madeira bem tosca, sem cor.
Na cozinha, centro do lar,
A mesa, dois ou três bancos,
Um balde de água, e o fogão.
Era ali, que mamãe,
De lenço na cabeça,
Preparava a refeição.
 
No porão da casa
Guardavam mantimentos:
Queijo, vinho, mel e farinha.
Arroz, erva mate,
Torresmo e salame,
E, até vassouras,
No porão da casa tinha.
 
Nas noites quentes de verão
Reunidos todos na varanda
Para o gostoso serão.
Comendo rapadura
Pé-de-moleque
Bolinho de chuva
Pipoca-doce ou com sal
E ainda rolava o mate, o chimarrão.
 
Na aurora do dia, lá ia Maria,
Voar as ruivas tranças, na luz do sol,
Brincar de bolita com os guris,
Ninar bonecas, soltar pandorga,
Jogar bola, porque não?
Era moleca da roça,
Maria caipira, sim senhor!
Maria
Enviado por Maria em 09/06/2006
Reeditado em 10/06/2006
Código do texto: T172127
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4552 textos (185990 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:19)
Maria

Site do Escritor