Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0290 - Paredes de mim

Construí uma parede invisível à minha volta,
são tijolos feitos com paixões,
falta-me uma luz que atravesse a névoa,
meu escudo se tornou impenetrável,
apenas o amor de uma mulher atravessará.
 
Continuo a ser ignorado por minha paixão,
não sei ser igual, não quero ser igual,
que meu destino corte a vida ao meio,
minha carência vai ser cada vez maior,
mesmo que caminhe entre outros impuros.
 
Nos amores existem muitos porquês,
desde o começo dos sonhos ao adeus,
queria não conhecer certas palavras,
falar somente de sentimentos bons,
então serei  mais feliz, seremos...
 
Que meu mundo indizível seja vermelho,
para que as paixões sejam lembradas,
não quero voltar às origens, nem morrer,
preciso conhecer corpos, outros corações,
nem que seja este, o mesmo que amo.
 
21/05/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 16/05/2005
Código do texto: T17269
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116244 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:43)
Caio Lucas