Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vozes dos cheiros

O vôo alçado sem asas
o paraíso extraviado
Tudo se abre num abraço
quando olhos se beijam
e bocas sedentas salivam

De tão cúmplices
matariam o escuro para permanecermos dia
Salvariam nuvens para sermos descanso etéreo

Perfume algum
senão as vozes dos nossos cheiros
redimem Deus pela criação do homem bélico

Pacíficos
revolucionemos armamentos e guerras
a que busquem fornos e tratados de paz
para o próprio aniquilamento

II
Nossos cheiros se misturam
e nos incendeiam
Rossyr Berny
Enviado por Rossyr Berny em 10/06/2006
Código do texto: T172998
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rossyr Berny
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
61 textos (3128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:39)
Rossyr Berny